À partida, a vida deste Mondeo 2.0 TDCI AWD em solo luso não será fácil. Tirando situações muito pontuais, quem será tentado a adquirir uma berlina Diesel de 180 cv apoiado no argumento da tração integral?

Todos nós vimos, com normal apreensão, as imagens dos efeitos da tempestade que assolou o território nacional há pouco mais de uma semana. Estradas alagadas e cobertas de detritos, vias cortadas pela neve, um cenário que parecia feito à medida de um veículo de tração integral como este Mondeo 2.0 TDCI AWD. O problema é que este tipo de fenómenos é, felizmente, pontual em Portugal e mesmo que more numa região onde neve, o mais provável é encontrar a estrada cortada ou uma situação que um moderno controlo de estabilidade e uns pneus “all season” (ou correntes) não resolvam. No resto do ano terá de andar a “arrastar” um sistema que penaliza os consumos e pelo qual pagou mais 4300€, quando podia ter optado por um Mondeo 2.0 TDCi de 180 cv convencional com a mesma caixa Powershift, essa sim uma opção a considerar e que justifica plenamente os pouco mais de 1600€ que custa. A caixa automática de seis velocidades que equipa este Mondeo não é das mais rápidas, especialmente nas reduções, mas é suave e casa bem com o possante 2.0 TDCi. Aliás, pouco sentido faria adquirir uma berlina familiar de cinco portas com estas caraterísticas e etiqueta de preço, optando pela caixa manual. Por falar em preço, dar mais de 50 mil euros por um Mondeo pode parecer exagerado, mas a este valor temos de tirar 2050€ de desconto, mais 3000€ se o cliente optar pelo Financiamento Ford Crédito e, no caso desta versão Titanium, a marca da oval azul ainda oferece 961€ em equipamento.

Assine Já

Edição nº 1458
Já nas bancas

Digital Papel

Top

Os mais recentes